Consulta Pública

Metodologia TERO.004 - ESTOQUE DE CARBONO EM SISTEMA AGROSSILVIPASTORIL

Consulta pública

Roteiro

Toda certificação tem como um dos seus pilares principais a clareza das regras, transparência dos seus processos e o engajamento da sociedade na discussão de questões relacionadas às suas metodologias.

Os passos descritos são o roteiro a ser seguido para atender a todos os critérios e alcançar a conclusão da versão 1.0.

  • 06/11/2023 à 05/12/2023Formulário online disponível para envio de comentários e sugestões acerca da Metodologia TERO.004 – Estoque de Carbono em Sistema Agrossilvipastoril;
  • 06/12/2023 à 29/12/2023Análise de todas as contribuições provenientes do formulário público;
  • A definir – Seminário online para apresentar a visão geral da Metodologia TERO.004 – Estoque de Carbono em Sitema Agrossilvipastoril e também interagir com o público.

Consulta pública

Ficha Técnica

TERO.004 – Estoque de Carbono em Sistema Agrossilvipastoril

AFOLU, Estoque de Carbono

Crédito de Carbono Verificado (tCO2e)

06/11/2023 à 05/12/2023

A TERO.004 – Estoque de Carbono em Sistema Agrossilvipastoril é uma metodologia de Agricultura Florestas e Uso do Solo (AFOLU, sigla em inglês), nesta primeira versão, voltada para a cultura do Café em todo o território Brasileiro. A metodologia prevê a geração de Crédito de Carbono (por Remoção) Verificado, representado por uma tonelada de dióxido de carbono equivalente (tCO2e). O período de compromisso do projeto é ilimitado, ou seja, sua data de encerramento pode ser definida posteriormente mediante comunicação à certificadora e ao mercado.

O objetivo desta metodologia é a geração de ativos ambientais em projetos que promovam a remoção, conservação e preservação dos estoques de carbono em sistemas de cultivos agrossilvipastoril em todo território Brasileiro. É um incentivo aos agricultores que, por meio de suas atividades agrícolas, contribuem com o equilíbrio climático global.

O Estoque de Carbono da área do projeto poderá ser monitorado periodicamente mediante sua verificação. Todo incremento verificado dos estoques de carbono na cultura, será considerado Crédito de Carbono Verificado na quantidade excedente em relação ao máximo estoque mensurado anteriormente.

A metodologia, dentro do conceito de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), tem como co-benefícios a conservação e preservação da biodiversidade dos biomas e o desenvolvimento sustentável. Além da manutenção dos estoques de carbono da cultura agrícola, a silvicultura também é aceita como forma de enriquecimento do estoque de biomassa.

ITEM

CAMINHO

Metodologia TERO.004 - Estoque de Carbono em Sistema Agrossilvipastoril

Contribuições

Melhoria Contínua!

Envie suas contribuições para a melhoria da metodologia TERO.004 – Estoque de Carbono em Sistema Agrossilvipastoril através de um de nossos canais de contato!